O seu donativo poderá ser feito através de: - transferência bancária para a conta bancária com o NIB 0035 0697 0063 1490 4306 4 – Associação ILGA Portugal - cheque, emitido a favor de ‘ILGA Portugal’ - e Paypal
Agradecemos o envio de comprovativo e indicação de NIF para ilga@ilga-portugal.pt – a Associação enviar-lhe-á o recibo do seu donativo para dedução na declaração de IRS.You can donate by: - bank transfer (NIB 0035 0697 0063 1490 4306 4 – Associação ILGA Portugal) - cheque made out to 'ILGA Portugal' - and Paypal
In order to receive a tax receipt, please send proof of transfer and your fiscal number to ilga@ilga-portugal.pt.
MissWonder | 16h00

MissWonder | 16h00

Convicta que o vinil e o glamour sгo valores clássicos e intemporais, MissWonder tem vindo a colecionar, desde 2009, o melhor do soul, do funk e do r’n’b para o dancefloor, selecionando para cada noite os ambientes e grooves que cada canзгo pode transmitir aos corpos e аs almas que se dispõem a dançar.

Coros CoLeGaS e Pink Noise | 18h00

Coros CoLeGaS e Pink Noise | 18h00

Depois do sucesso num concerto conjunto em Antuérpia em 2016, é o CoLeGaS – Coro Lésbico, Gay e Simpatizante da ILGA Portugal que agora recebe em Lisboa os Pink Noise, o coro LGBT de Antuérpia.
Sob a direзгo de Arto Van Bauwel, os Pink Noise (coro fundado em 1999) participaram no Festival Various Voices, em Dublin. Foi aí que partilharam o palco pela primeira vez com o CoLeGaS, o coro dirigido por Joгo Henriques que levanta a voz pela igualdade desde 2008.
Chegou a vez de Lisboa: está prometido um repertório diversificado com um arco-íris de estilos musicais, do clássico ao mais pop!

Hélio Morais | 18h30

Hélio Morais | 18h30

“Os meus pais chamaram-me Hélio Morais porque Iuri implicava uma autorização especial. Eu agradeci e o meu irmão teve que gramar com a prenda.
Nasci em 80, tenho os dentes todos, ainda não estou careca, sou músico dos Linda Martini e dos PAUS, sou co-criador do HAUS – onde agencio os próprios PAUS, os Capitão Fausto, a Catarina Munhá, que ainda não conhecem, mas vão conhecer, e mais uma série de óptimos músicos -, sou descendente de angolanos, sou ateu, e gosto de passar música insultuosa para alguns dos fãs mais radicais das minhas bandas. Gosto de refilar sobre merdas que me inquietam e gosto de as discutir com quem venha por bem, ainda que possa discordar.
E tudo isto interessa para quase nada do que vai acontecer no palco. Ao que importa saber, vou passar música amiga dos glúteos.”

© João Viegas Guerreiro

MAG | 20h30

MAG | 20h30

“Nasci em Lisboa e divido-me entre duas áreas: a enfermagem e a arte. Estou aqui a pensar no que redigir para falar de mim, para acrescentar a esta pequena biografia e só me ocorre uma quote do filme American Beauty:
“I guess I could be pretty pissed off about what happened to me, but it’s hard to stay mad when there’s so much beauty in the world”. É assim que levo os meus dias. Ah. E adoro gomas.
Quanto ao meu set, poderão contar com uma escolha eclética mas sem vergonha dos maiores hits da pop. Yeah!”

Hypersex by Moullinex | 22h30

Hypersex by Moullinex | 22h30

Depois ter dado pistas no início do ano, com “Open House” e “Love Love Love” para um novo álbum em 2017, ambas verdadeiras convocatórias à celebração da diferença através da dança e do amor coletivo, Moullinex apresenta HYPERSEX, um espetáculo completamente novo, unindo à música o vídeo, a dança e a performance.
HYPERSEX, a hiper-ligação entre seres humanos, é também o nome que dá título ao álbum a sair em outubro, e muitas das suas canções serão apresentadas ao vivo em primeira mão no Arraial Lisboa Pride 2017.
Inspirado na cultura Drag, o espectáculo é liderado por diferentes personagens, cada uma delas uma homenagem a diferentes figuras que personificam não só o espírito inclusivo de HYPERSEX, mas também a festa. Porque não há “mudança” sem “dança”.

Ídolos Forever – Show do Finalmente | 00h00

Ídolos Forever – Show do Finalmente | 00h00

ÍDOLOS FOREVER é um show de tributo a todo o glitter que o POP perdeu em 2016.
Concebido para o Arraial Lisboa Pride 2017, conta com a participação de Deborah Kristal, Samantha Rox, Jenny LaRrue, Nyma Charles, Kelly Kiss e Tiago Morais.
Estreado no dia 21 de maio, na comemoração dos 41 anos do Finalmente Club – Página Oficial, poderá ser revisitado na noite de 24 de junho, no palco do Arraial Lisboa Pride.

Katia Aveiro | 00h30

Katia Aveiro | 00h30

Com um estilo musical muito próprio e atual, Katia Aveiro tem uma carreira de sucesso na Europa e América do Sul.
A música “Latina de cuerpo y alma”, produzida por RedOne, chegou ao primeiro lugar dos tops de Espanha.
Katia vai apresentar no Arraial Lisboa Pride o seu novo tema “ACURRUCATE” que gravou em Cuba com o cantor cubano DKB.
Também empresária, Katia Aveiro tem uma marca de cosméticos – KA COSMETICS -, uma marca de pulseiras e uma de óculos de sol, vendidas também no mercado brasileiro.

The Ballroom | 1h00

The Ballroom | 1h00

Ela. Ele. Ele é Ela. Ela é ele. Ela que gosta dele. Ele que gosta dela. Ela que gosta dele e dela. Ele que gosta de tudo. O nosso Ballroom é um espaço vazio. Um espaço vazio para encher de loucura. De desejo. De plenitude. Somos pop. Soul. Rhythm and blues. Gospel. Funk. Samba. Batucada. Kuduro. Somos tudo aquilo que nos faça expandir. Vem descarado. Recatada. Gay. Mocinha. Tarada. Vem cristão ou muçulmano. Preto. Branco. Amarelo. De bikini ou de burka. De salto alto. De chinelo. Vem inteiro. Vem macho mas não machista. Vem como és: perfeito. Neste espaço cabe tudo. Só não cabe preconceito. Somos o Bruno que ama o João. O João que ama o Bruno. E o Tiago, e a Gabriela, e o Mohamed… “In a ballroom you can be anything you want.” ( Paris is Burning )

Rita Zukt | 02h30

Rita Zukt | 02h30

Rita Zukt começou a carreira como dj aos 15 anos em Leiria e desde então tem percorrido o país não parando de surpreender.
Com um estilo musical que engloba todos os géneros do House, os seus sets passeiam entre o Deep e o Progressive, chegando ao Tech House.
Usa e abusa de talento, beleza, técnica, o conhecimento e o sentimento de cada batida, de cada elemento da música traduzindo-se nas suas expressões, fazendo a pista vibrar constantemente e impondo um ritmo frenético, com momentos de beleza e alegria criando assim atmosferas e ambientes de fantástica empatia com o público, resultando em longas horas de energia e divertimento indescritíveis e bastante difíceis de qualificar.
Estamos longe dos tempos em que as raparigas deviam ser vistas noutro tipo de funções, tempos que obrigavam o brilho feminino a desaparecer para que pudessem ser ouvidas e respeitadas.
Hoje Rita Zukt é uma DJ conhecida no circuito, destacando-se por sua técnica e performance.
Mixcloud: https://www.mixcloud.com/ritazukt/

 

 

  • 1
  • 2